O que é posicionamento e por que meu e-commerce depende disso?

Imagine que exista uma forma do seu consumidor ideal sempre pensar em você quando for comprar algo da sua área de atuação e nem sequer lembrar dos concorrentes. Parece sonho não é? Mas é possível!

Posicionamento de marca, posicionamento de marketing e posicionamento estratégico. Você encontra vários nomes para falar sobre a mesma coisa: a imagem que a sua empresa projeta nos clientes.

No caso, não é a imagem relacionada às características do produto, mas a imagem que é projetada na mente das pessoas e como a sua marca é lembrada.

Um exemplo de posicionamento de sucesso é o caso do OMO, que é sempre lembrado quando as pessoas pensam em sabão em pó. Inclusive, muita gente chega a trocar o nome do produto pela marca.

Um erro comum entre os empresários é acreditar que o posicionamento só funciona com grandes empresas e multinacionais. Entretanto, investir em um conjunto de estratégias que fortalece a marca aumenta a visibilidade da sua empresa e expande as vantagens competitivas.

E, convenhamos que, estar presente na mente do cliente aumenta muito as chances de realizar uma venda.

Um posicionamento estratégico bem estruturado também melhora as estatísticas de campanha e até o posicionamento nos buscadores. É como se fosse um ciclo: o bom posicionamento no Google alimenta a confiabilidade do cliente e, consequentemente, fortalece a sua marca

Como definir o posicionamento do seu e-commerce

São três os principais conceitos que você deve levar em conta na hora de traçar uma estratégia de posicionamento eficiente que conquiste os seus clientes.

Público: pense quais são as pessoas ideais para consumirem o seu produto ou serviço, na mente de quais pessoas você quer fixar a sua marca. A segmentação é essencial para construir um posicionamento forte.

Comportamento do consumidor: após definir o seu público, pense em qual é a dor do seu cliente e qual prazer ele procura. Ao definir essas duas situações, você consegue oferecer soluções mais relevantes e que obtenham maior sucesso.

Diferencial: agora, é hora de levantar o que difere o seu produto ou serviço dos seus correntes. O que justificaria uma pessoa comprar de você e não dos outros? Claro que, nesse passo, você também deve levantar os pontos nos quais você é único e como essas características podem ajudar o seu público.

Pesquisa de mercado: se você ainda não foi lançado no mercado, é indicado fazer uma pesquisa de mercado para entender o que o público procura de uma empresa desse segmento. E só a partir daí criar uma estratégia de posicionamento.

Agora, se a sua empresa já existe no mercado, a pesquisa pode te ajudar a entender como a sua marca já é vista pelas pessoas e levantar pontos que devem ser melhorados.

Quais são os tipos de posicionamento

Preço: se o seu principal diferencial é o valor do produto ou serviço, você deve se posicionar utilizando os parâmetros mais baixos de preço para se destacar.

Exclusividade: o posicionamento é baseado no fato de que você é o único do mercado que realizada determinada atividade, ou seja, você oferece inovação e exclusividade.

Diferenciação: nesse caso, cabe investir em tecnologia para desenvolver características diferenciadas que se tornem uma vantagem competitiva.

Aplicação: é quando você conquista determinado nicho, comunidade ou perfil de consumidor ou quando foca na produção de serviços e produtos para usos específicos.

Como colocar em prática o posicionamento definido

Comunicação

De que adianta traçar uma estratégia de posicionamento incrível e não colocar em prática? O primeiro passo é criar uma comunicação efetiva que informe o seu público da proposta. Para isso, você precisa estabelecer uma comunicação constante e consistente. Você precisa ser sincero com o seu cliente e também não adianta nada fazer uma super campanha e depois sumir. Cada vez que você aparece para o seu público, você deixa uma marca. Por isso, é essencial atualizar o site, criar anúncios e fazer divulgação por redes sociais.

Um posicionamento fortíssimo que pode exemplificar essa estratégia é o da Coca-cola. Ela conseguiu se tornar referência e agregar valor econômico e emocional com a marca através do marketing. Quem não lembra da coca quando pensa no almoço em família no domingo? Inclusive, o Papai Noel vermelho só existe por causa de propagandas realizadas pela marca no século XIX.

Atendimento e experiência do cliente

Quem não gosta de ser bem atendido? Na verdade, há chances muito grandes de gostarmos mais de determinada marca pela forma como somos tratados. Então essa é uma excelente estratégia para se destacar dentro do seu segmento.

Aliado ao bom atendimento, uma grande aposta é a experiência do cliente, que consiste em oferecer, através de um produto ou serviço, momentos tão prazerosos para o cliente que só isso é capaz de tornar a marca forte e bem posicionada no mercado.

Uma empresa que conseguiu aliar os dois conceitos é a Apple. A empresa de tecnologia consegue entregar para os clientes um atendimento ágil e suporte técnico de qualidade e oferece celulares que promovem experiências acima da média.

A Apple é um dos maiores cases de sucesso quando falamos de posicionamento. A marca conseguiu se tornar sinal de status social e um objeto de desejo entre a maioria das pessoas.

Cultura Organizacional

Pode parecer perda de tempo definir os valores, objetivos e desejos da empresa, mas isso é importante para fortalecer a cultura organizacional. Através de uma comunicação efetiva com os colaboradores da empresa, você consegue transmitir o posicionamento da marca. Não esqueça que quem trabalha com você também é um propagador da empresa. Então, você precisa deixar claro como quer que a sua empresa seja percebida pelo consumidor. Encare esse estágio como uma etapa muito importante do posicionamento e comunique-se de forma coerente e contínua.

Após seguir todos esses passos de levantamento e criação do posicionamento estratégico, você consegue tirar todos os conceitos do papel e aplicar na prática. É muito importante se posicionar como referência no mercado, não só para estar em evidência, mas para facilitar novas vendas e, consequentemente, o faturamento. Não deixe para depois, quanto mais cedo você começar o seu trabalho de marca, mais cedo você obterá resultados.



Sobre o autor:

Artigo produzido em parceria com a E-commerce Rocket